servicos

tudo-o-que-voc-no-queria-saber-sobre-comoAntes de tomar a decisão de montar a sua loja virtual considere os seguintes fatores:

- O fato de apenas ter uma loja virtual não é garantia de negócios na internet.

Uma loja virtual não deixa de ser um site. Por isso, precisa de um bom posicionamento na internet para canalizar visitantes por meio de palavras-chave específicas. Quanto maior o número de acessos ao seu site, maior a possibilidade de negócios.

Ainda assim, por mais que você tenha a capacidade de atrair muitas visitas, isso não significa que todas as pessoas vão realizar compras. A decisão de efetuar esta conversão engloba características do produto, preço, condições de pagamento, entrega e até mesmo opiniões de pessoas que já compraram produtos similares dentro e fora do seu site.

É neste contexto que a forma de apresentação da sua loja virtual conta muito. Se a estrutura e o layout não forem capazes de transmitir credibilidade e confiança, a tendência é que o visitante não conclua o processo de compra.

- Lojas virtuais exclusivas são demoradas para desenvolver.

Ter uma boa loja virtual pode ser um processo moroso dependendo da empresa contratada. Tudo o que é desenvolvido com exclusividade tende a levar mais tempo e custar mais dinheiro do que usar uma plataforma pronta na internet.

Se possível, considere iniciar suas vendas por sites especializados para "sentir" o mercado. Através destas experiências será mais fácil entender melhor a dinâmica de compras na web.

- Todo item tem que ser cadastrado nos mínimos detalhes.

Dependendo da quantidade de produtos que você irá ofertar, o cadastro de itens em sua loja virtual pode conter de 1 a 500.000 itens ou mais. Para aumentar a probabilidade de sucesso de vendas não esqueça que cada item deve conter: descrição, especificações técnicas, manuais para downloads, fotos, desenhos esquemáticos, vídeos, preços e tudo o que mais for necessário para auxiliar o internauta no processo de decisão.

- Seus preços precisam acompanhar os valores de mercado.

Principalmente se a sua empresa for uma revenda (ou seja, não for a única fornecedora de uma peça ou produto) você vai precisar acompanhar os preços, práticas de descontos e parcelamentos que os seus concorrentes oferecerem.

Na internet verificar o preço da concorrência está a distância de alguns cliques. Se o seu produto é exatamente o mesmo ofertado em outro site, o cliente opta por quem oferece as melhores condições de compra (considerando que os sites aparentem o mesmo nível de credibilidade).

- Investir em mídia on line (em volume) pode ser caro.

É inegável que a internet é a mídia que mais oferece recursos para aferir resultados. Assim, montar estratégias eficientes fica mais fácil, principalmente quando se começa com pequenos investimentos.

Todavia, para ter grandes retornos em segmentos específicos pode ser necessário realizar grandes investimentos. Por isso, considere verba para investir em links patrocinados, banners em portais, ranking em buscadores regionais, mídias sociais e envio de e-mail marketing.

Não esqueça: até que você consiga atingir um bom ponto de equilíbrio o processo pode levar meses. Por isso é necessário ter um bom fundo de reserva.

- Usar cobranças através de sistemas como o Pay Pal e o PagSeguro vai dar mais tranquilidade ao seu cliente, todavia não esqueça que – assim como as cobranças via cartão de crédito – parte do valor de transação vai ficar com a operadora. Este valor tem que estar já incluso na sua oferta.

- Alguém vai ter que pagar o frete.

Normalmente, quem está comprando. O problema é que o valor do frete pode ser um diferencial competitivo e muitas das maiores lojas on line não o cobram para entregas nas principais capitais. É uma estratégia de mercado.

- Você precisa manter estoque.

Se o seu cliente potencial estiver navegando na sua loja virtual e encontrar aquele produto que tanto quer com os dizeres "Produto esgotado" ou "Estoque disponível 0" é muito pouco provável que o seu cliente retorne para efetuar a compra. Por isso, mantenha um estoque proporcional ao período de giro de mercadorias.

- Você precisa dar suporte.

Isso significa auxílio na hora de fechar vendas, tirar dúvidas sobre produtos, resolver problemas de pagamentos, erros em datas e horários de entrega, entre muitos outros fatores. Assim, é necessário ter profissionais treinados e capacitados para oferecer este suporte, no mínimo, em horários comerciais.

- Você vai ter que dar garantia sobre os produtos.

Siga o código de direitos do consumidor. Deixe-o claro e em destaque dentro do eu site e cumpra item por item as cláusulas para não ter problemas. Crie uma caixa com um checkbox de leitura com as condições de troca e devolução.

* Não esqueça também que, em caso de desistência de compra por parte do cliente em até 7 dias úteis, você precisa devolver o valor.

Na internet é muito fácil para um cliente insatisfeito publicar uma reclamação e manchar a reputação de sua empresa. Por isso, todo cuidado é pouco. A imagem e o posicionamento da sua marca na internet podem levar anos para serem construídos e segundos para serem perdidos.

Por isso, conte com o auxílio de um bom escritório de advocacia e contrate os serviços de uma agência especializada em marketing na internet. Entre em contato com a Conceito Ideal.